dia dos irmãos

eu não tenho irmãos. de muitas das coisas que não tive na vida, a falta de irmãos sempre foi a que mais me marcou. talvez por isso sempre tenha dito que queria ter 6 filhos…

depois cresci. e continuei a sentir a falta de alguém tão próximo como um irmão. entretanto a maturidade traz-nos algum juízo, e percebi que ter 6 filhos era uma doce ilusão de adolescente. no entanto, se a vida assim me permitisse, nunca teria apenas um só filho. quis o destino que tivesse dois. felizmente, pude dar aos meus filhos o melhor que não tive: alguém com quem crescer e partilhar a infância.

e eu, filha única, que nunca vivi estas coisas próprias dos irmãos, ainda me sinto incomodada por todas as zangas e discussões, as guerrinhas típicas, a ciumeira – dizem-me os amigos que é normal, mas ao meu coração de mãe sem irmãos, tudo isto causa grande dor. neste dia dos irmãos, o que mais desejo é que os meus filhos cresçam juntos, amigos, e percebam a sorte que têm por se terem um ao outro.